Porque não criar o Kamasutra do Marketing?

No início a ideia pareceu descabida, depois começou a fazer sentido. Agora, é com todo o prazer (salvo seja!) que vos apresento o Marketing Kamasutra, um livro do qual sou co-autor e que fala de uma visão comum que inspirou, pelo menos, duas pessoas: eu e a Marisa.

Tudo começou há mais ao menos dois anos atrás. Quando nos conhecemos – não, isto não é uma história de amor -, eu e a Marisa percebemos que tínhamos uma visão comum.

Na altura em que começamos um conjunto de projetos, reparamos que todos eles nos eram apresentados de uma forma muito institucional, quase padronizada. Não digam a ninguém, mas às vezes chegava até a ser (um bocadinho) aborrecido.

marketing-kamasutra-capaFoi então que percebemos que praticamente nada daquilo que nos tinham ensinado servia de muito. Os princípios de marketing tradicionais de autores afamados eram uma boa base, ajudando no processo criativo, mas não eram raros os casos em que dava-mos por nós à procura da resposta para questões que nunca ninguém nos tinha feito.

Foi então que chegamos à conclusão que serviu de ponto de partida para este livro: a de que não sabemos fazer marketing. Dois anos passados (de trabalho diário muito intenso, diga-se), a verdade é que talvez ainda não saibamos. Apesar de tudo, houve ao longo deste período (e continua a haver) uma vontade de criar algo novo e de acrescentar valor.

Durante o processo, chegamos a outra conclusão: quanto mais desafiamos as decisões que são tomadas, mais nos afastamos das teorias para nos aproximarmos das pessoas. E, no fundo, não é isso que pretendemos quando fazemos marketing?

Porquê Marketing Kamasutra?

Sabem aquelas piadas que mandamos às vezes e que até têm o seu quê de sentido? Pois foi exatamente isso que aconteceu. Embora tenha sido escolhido numa fase final da escrita do livro, a verdade é que o nome encaixa perfeitamente no conceito que queríamos criar: um livro com um lado experimental enorme que “ensina” a fazer umas coisas que só se aprendem com o tempo e com trabalho diário.

Em simultâneo, podemos também dizer que um dos objetivos do Marketing Kamasutra é despertar os sentidos, impulsionando o desejo de criar. Se nada disto for conseguido, então é apenas um registo partilhado por duas pessoas. Esperamos, no entanto, que estas 132 páginas sejam pelo menos capazes de transmitir a paixão com que fazemos as coisas. E aquilo que fazemos é tentar. Tentar, testar, iterar e errar muitas vezes. Acreditamos que eventualmente vamos chegar lá – seja o “lá” o que quer que isso for.

Todas as receitas conseguidas com o Marketing Kamasutra remetem para a Alazheimer’s Association, um associação de solidariedade que apoia doentes que sofrem de Alzheimer e a investigação científica nesta área.