Apago ou não apago? Primeiro, admite que és um impostor Fernando.

Apago ou não apago Primeiro admite que és um impostor Fernando

Sou um impostor.

Em 2013 criei esta página pessoal com um objetivo:

– Quero ser reconhecido por aquilo que digo, escrevo e faço.

Simples.

Comecei por escrever umas coisas que até acreditava serem “disruptivas” e giras. Diferentes. No meu filtro, pelas métricas e visitas que tinha no website percebi que “os outros” não estavam nem aí para o que escrevia ou dizia. Com o tempo percebi que dava bastante trabalho, por isso comecei por facilitar… Solução? Traduzir umas coisas de inglês para português e fazer uns posts mais rápidos. Depois comecei a perceber que o que dava resultado era fazer guest posting e convidar umas pessoas a escrever no blog de forma a eu ganhar mais autoridade e notoriedade com o único objetivo de aumentar a posição do website nos motores de busca.

Percebi que dava bastante trabalho e comecei a copiar. É mais fácil.

Passam-se dias, meses e anos e de repente, perdi o interesse…

Hoje, recebi um insight. Deitado no sofá a ler um dos livros de Rupert Sheldrake constatei que tinha online uma página pessoal com alguns artigos que já não tocava à cerca de dois anos. Abri o laptop, browser e fiz uma pesquisa online. Quando encontrei a página online, a primeira imagem foi de que já não me orgulhava dos conteúdos publicados. Pensei para mim, “Ganda tótó! Isto já não sou eu…”.

Pensei de imediato, “Devia apagar esta porcaria… Isto são só baboseiras… Empreendedor aqui, sucesso ali. Que palhaçada!!!. Vou apagar isto”

Apago ou não apago?

De repente fico imobnilizado por uns segundos e penso, “Isto na verdade és tu. Até podes não aceitar que te identificas com o que escreveste no passado, mas este, é quem tú és.”

“Se tu eliminas isto, eliminas uma parte de ti. É como se estivesses a fugir do que és. Do que foste.”

Então pensei. Porque não construir, em vez de destruir?

Deixa cá ver as métricas da página:  apago ou não apago analytics fernando moreira me

Analytics FernandoMoreira.me desde 2013 a 2018Not bad. Quarenta e duas mil vizualizações em 5 anos. Porreiro. E todos os dias continuo a ter visitantes e pessoas a procurar por isto… E agora?

Hoje, gostava de partilhar que este objetivo, querer ser reconhecido por aquilo que digo, escrevo e faço, na minha verdade ainda faz parte do meu ego, que ainda está cá dentro e prefiro tentar aceitar do que o negar. Agora, acredito que já não é um objetivo mas sim uma consequência. Consequência de dizer, escrever e fazer porque o quero e que se por alguma razão criar valor para “os outros”, que assim seja. Se “os outros” reconhecerem esse valor e essa autoridade, que assim seja. Ser reconhecido é uma consequência e não um objetivo.

Não faço promessas e a melhor forma de gerir expetativas é não as ter. Hoje fiquei a constatar e a criar o “bichinho” de que gostava de voltar a fazer umas coisas com mais regularidade nesta página. Portanto, acho que vou voltar…