Desculpem Srs. do Franchising

Tempo de leitura: 3 minutos

Disclaimer: Não levem a mal o meu exagero.

Como sabem existem diversos modelos de negócio: Produção, Distribuição, Retalho, Franchising, entre outros. Um destes faz-me imensa confusão. Provavelmente é só da minha cabeça
Estou a falar do franchising. Vamos ver:
Anúncio:
Traduzindo:
Pague no mínimo cerca de $100.000 vindos de um empréstimo bancário ou de amigos e familiares, para gerir um negócio em que à partida receberá todos os meses e-mails de como o fazer, com os serviços que deverá prestar e cor de camisa que deverá usar no “seu próprio negócio”.
Se necessitar de contratar staff, primeiro fale connosco para nós definirmos quem serão essas pessoas e se tiver alguma dúvida não hesite em nos contactar, porque verdade seja dita, terá de o fazer de qualquer forma.
Output: (um de dois)
Se isto correr bem, parabéns! Acabou de comprar um trabalho. Ah!, não esquecer que existem objetivos mínimos de faturação mensais.
Se isto correr mal, não existe qualquer problema. Retiram-lhe a loja e vendem-na a uma outra pessoa, ficando com um empréstimo ou com um buraco na conta bancária.
Nem todos os casos e marcas que fazem Franchising serão assim, mas acredito que esta é uma oportunidade que, afinal, não é assim tão interessante à primeira vista. Antes de o fazerem, pensem muito, mas muito bem se valerá a pena. Porque existe uma solução: criar um negócio que nos pertença verdadeiramente e que consigamos controlar.

Não quero, nem gosto de cuspir para o ar. Se no futuro tiver ou fizer um negócio baseado neste modelo, sim, podem-me vir dar uma chapada! Estão desculpados…

Podes subscrever a minha newsfeed aqui.
Também poderás gostar de ler: 19 formas de financiar o teu projeto!