Ver e-mails de manhã? Não, obrigado.

Quando comecei a partilhar com algumas pessoas o que pensava sobre o e-mail e a implicação que este tem nas nossas vidas, recebi o seguinte feedback:

Desculpa, mas isso é estupido.

Deixem-me dar um pouco mais de contexto…

Nós, seres humanos, estamos sempre dependentes de coisas. Dependentes de coisas que nós mesmos temos de realizar, e também, dependentes de coisas que outros têm de fazer.

Em relação a nós mesmos, usualmente, estamos sempre a procrastinar o que temos para fazer, (O ser humano é mesmo assim) e para isso a nossa mente faz com que visitemos o nosso e-mail, redes sociais, smartphone, e outras coisas que naquele momento não necessitávamos de fazer, e que realmente não são importantes.

 

Pegando no e-mail, deixo a seguinte pergunta?

 

Eu não sei o resultado mágico, mas acredito neste estudo:

http://lifehacker.com/how-often-do-you-check-your-email-1475451406

O problema é que nós não visitamos o e-mail. Ele está sempre aberto. (O mesmo problema se aplica às redes sociais, chats e notificações)

Também acredito que, se o e-mail está sempre aberto, a nossa vida é sempre comandada pela pressão da notificação de um novo e-mail ou algum fogo a apagar. (muitas vezes a minha disposição e motivação foi afectada por e-mails que recebia logo de manhã)

Porque quero ser mais produtivo e fazer com a minha vida coisas que interessam, deixei de ter o e-mail aberto. Mais do que isso, apenas o visito duas vezes por dia.

Visito o e-mail todos os dias às 12h e ao fim da tarde. Isto quer dizer que não vejo o e-mail de manhã.

Porquê?

Pelo menos comigo, sempre que a primeira coisa que fazia de manhã era ver o e-mail, a minha manhã ficava mergulhada em coisas que tinha de resolver e tratar, que dependiam dos e-mails que recebia, e por vezes essas, eram não importantes / não urgentes.

Como utilizo Agile como a minha própria metodologia de trabalho, agora o que faço logo de manhã, inversamente a abrir o e-mail, é abrir o Trello (O meu gestor de tarefas), e começar a fazer coisas que realmente precisam de ser feitas e que são importantes e urgentes (normalmente começo com as tarefas mais aborrecidas) e assim consigo que seja eu a comandar a minha vida profissional. Como faço planeamentos semanais, sei o que vou fazer em cada um dos dias da semana e à medida que vou recebendo e-mails que implicam acções da minha parte, essas mesmas são colocadas no meu gestor de tarefas para seres realizadas.

Aliado a isto tento ter a minha inbox a zero, as notificações desligadas e utilizo aplicações como o sideckick, boomerang, Pipedrive e follow up.cc para me ajudar na organização desta ferramenta que mudou a forma como trabalhamos e comunicamos, chamada e-mail.

p.s.1

Ah, em caso de algum fogo que realmente eu tenha de apagar, é fácil, ligam-me.

p.s.2

É claro que este modelo poderá não se aplicar a todos os tipos de work styles. Pessoas de customer care, deverão ver os e-mails de manhã, recomendo. 🙂

 

[mc4wp_form]